Factores que afectam a resposta do organismo

1. Fármacos e idade

Dado que as pessoas com mais idade estão mais propensas a sofrer de doenças crónicas, tomam maior quantidade de medicamentos do que as pessoas mais jovens, estando assim mais sujeitas a reacções adversas.

Com a idade, a quantidade de água do organismo diminui e os fármacos vão alcançar concentrações sanguíneas mais elevadas. Isto também acontece devido ao facto dos rins serem menos eficazes na eliminação dos fármacos e o fígado apresentar menor capacidade para os metabolizar. Como os fármacos vão permanecer mais tempo no organismo de um idoso do que no de um jovem, é habitual prescrever doses menores de alguns medicamentos às pessoas com mais idade e até mesmo reduzir o número de tomas diárias.

Por outro lado, as pessoas com mais idade são mais sensíveis aos efeitos dos fármacos, quer terapêuticos quer efeitos secundários.

2. Cumprir o tratamento farmacológico

Muitas vezes o tratamento farmacológico não é cumprido correctamente sendo a causa mais frequente o esquecimento, seguida pelo custo do medicamento, o incómodo causado e o receio de possíveis efeitos secundários.

O tratamento com antibióticos deve ser seguido com rigor e segundo a prescrição médica, no sentido de evitar uma recaída da infecção e o desenvolvimento de bactérias resistentes ao fármaco.

3. Medicamentos genéricos

Um medicamento genérico é um fármaco com a mesma substância activa, forma farmacêutica e dosagem e com a mesma indicação terapêutica que o produto original de marca que serviu de referência. Estão identificados pela sigla MG na embalagem do medicamento.

Os medicamentos genéricos apresentam a mesma qualidade, eficácia e segurança a um preço inferior ao do medicamento original.

4. Medicamentos com prescrição médica

A generalidade dos antibióticos está sujeita a prescrição médica, ao contrário de outros medicamentos como por exemplo os antigripais, analgésicos e outros.

Nunca devem sem tomados antibióticos sem indicação médica.

Os comentários estão fechados